Uso de Substâncias Psicoativas e Problemas Familiares

Posted by   on

Uso de Substâncias Psicoativas e Problemas Familiares -POR PAULO MOREIRA MIGUEL


O consumo de substâncias psicoativas constitui um grave problema de saúde pública, sendo que seu início ocorre geralmente na adolescência. É esta fase está associado a problemas escolares, como faltas, repetência, evasão escolar e dificuldades de aprendizagem, problemas sociais como relacionamentos com outros usuários e envolvimento em atividades ilegais.
              
 O usuário apresenta como característica de personalidade ser intolerante à frustração, desinibição, agressividade e impulsividade.
              
Sendo que os adolescentes entre 15 e 18 anos de idade apresentam 2,7 vezes mais chances de fazer uso de usar álcool e tabaco, e 4,6 mais chances de usar drogas ilícitas (maconha, cocaína, crack, etc).
              
Sendo que aqueles que fazem uso de álcool tiveram 5,5 vezes mais chances de ter na família algum membro na família dependente de álcool ou outras substancias psicoativas.
               
Os adolescentes que faz uso de substancias psicoativa vive em famílias onde os pais não se importam ou não cuidam deles; de não ter um bom relacionamento com os pais; brigarem muito entre si; da família dificilmente fazerem coisas juntos; de frequentar festas em que não há supervisão dos pais; de faltar as regras claras o que se pode ou não fazer; dos pais ficarem fora a maior parte do tempo e de passar a maior parte do tempo livre com os amigos.
               
O consumo tende a ser mais frequente em meninos, mas a diferença  vem diminuindo nos últimos anos.
               
Ou seja, a falta de monitoramento tem sido apontada como um dos fatores familiares, mais associados ao risco de uso de substancias psicoativas por adolescentes.


Paulo Moreira Miguel - PSICÓLOGO CLÍNICO –PSICANALISTA

Nenhum comentário:
Escreva um comentários
Faça você também parte do Ponto e anuncie conosco - Ponto Sistema de Marketing
Receba nossas Novidades