Anorexia Nervosa - por Mariana Prado Nutricionista

Posted by   on

Anorexia Nervosa


A anorexia nervosa é um transtorno alimentar, caracterizado pela recusa do indivíduo em manter o peso adequado para sua estatura, e uma distorção da imagem corporal. O medo de engordar e o desejo persistente de emagrecer desencadeiam uma preocupação excessiva com os alimentos e conseqüentemente uma alteração do comportamento alimentar.


A primeira manifestação dessa alteração é uma restrição dietética auto-posta silenciosa, acompanhada de exercícios físicos planejados, para redução do peso, e quase sempre despercebidos pelos familiares.



O início do quadro clínico ocorre freqüentemente a partir da elaboração de uma dieta, em que o indivíduo inicia a restrição de grupos alimentares, eliminando aqueles que julga ser mais calórico. Essa restrição alimentar aumenta progressivamente, com a diminuição do número de refeições, podendo evoluir drasticamente até o jejum. O indivíduo tem como meta emagrecer cada vez mais, desejando a todo custo ficar cada vez mais magro. Existem relatos que o início do transtorno se deu após um fator estressante, como algum comentário sobre seu peso, término de um relacionamento ou perda de um ente querido.

O indivíduo passa a viver exclusivamente em função da dieta, do peso, da forma corporal, das atividades físicas, de tabelas de calorias e do medo doentio de engordar.

O início da anorexia nervosa, geralmente ocorre na adolescência, devido a preocupação com a nova forma e o novo peso do corpo, exigindo uma readaptação a imagem corporal. Grande parte dos indivíduos atingidos é do sexo feminino.

As adolescentes insatisfeitas com a imagem corporal, freqüentemente adotam comportamentos alimentares anormais e práticas inadequadas de controle de peso, como uso de diuréticos, laxantes, realização de atividades físicas extenuantes, entre outros.

Embora a anorexia nervosa inicia-se na adolescência, geralmente entre os 13 aos 17 anos, casos na infância e após 40 anos, tem sido observado.

O pensamento constante do medo de engordar não é aliviado pelo emagrecimento, mas ao contrário, freqüentemente na medida em que o indivíduo diminui o peso, aumenta seu medo de engordar. Esses indivíduos apresentam uma distorção da sua imagem corporal de tal forma que mesmo extremamente magros, podem avaliar-se gordos, ou ainda, sentir-se magros, mas permanecendo preocupado com partes gordas de seu corpo, seu peso corporal é altamente valorizado, sendo a perda de peso apreciada e julgada como uma extraordinária conquista e uma formidável demonstração de auto-controle.

Existem alguns fatores que podem ser colaboradores para desencadear a anorexia nervosa, tais como história familiar de transtorno alimentar, baixa auto-estima, perfeccionismo, expectativas irreais, separação e perda, distorção da imagem corporal, práticas purgativas e etc.

Na anorexia nervosa do tipo restritiva, os indivíduos utilizam comportamentos restritivos associados a dietas. Na anorexia nervosa do tipo purgativa, acontecem episódios de compulsão alimentar, seguidos de métodos compensatórios, como vômitos auto-indusidos e o uso de laxantes e diuréticos.

É importante ficar sempre atento, nem sempre magreza é sinal de saúde. Ter uma alimentação saudável, consumindo frutas, alimentos integrais, legumes, verduras, entre outros, e com uma prática de exercícios físicos adequados, o indivíduo mantém seu corpo em forma e de uma maneira bastante saudável. O acompanhamento com o profissional adequado, favorece ao indivíduo uma saúde perfeita.












 

Mariana Prado Barbosa

CRN 24 624
NUTRICIONISTA 

Nenhum comentário:
Escreva um comentários
Faça você também parte do Ponto e anuncie conosco - Ponto Sistema de Marketing
Receba nossas Novidades